Ameaça Imperialista: governo Biden critica Bolsonaro e afirma que pressão no Brasil irá aumentar

0
229
Joe Biden com expressão irritada.
Foto: Matt Rourke.

O Departamento de Estado do governo de Joe Biden fez uma nova ameaça ao indicar que a pressão estadunidense no Brasil irá aumentar. De acordo com um relatório sobre os direitos humanos em 2020 feito pelo órgão e divulgado na tarde de ontem (30), o governo brasileiro desrespeita a liberdade de expressão e ataca jornalistas. O documento possui um trecho de 49 páginas só sobre o Brasil e, nele, o governo norte-americano observa que Bolsonaro criticou a imprensa pelo menos 53 vezes. O número foi levantado pela organização Repórteres Sem Fronteiras.

Um dos momentos citados no documento refere-se a um episódio que aconteceu em 2020, quando Bolsonaro xingou um repórter que o questionou sobre seu ex-motorista Fabrício Queiroz. O relatório menciona que o presidente então disse: “Minha vontade era de encher a sua boca de porrada”.

Além disso, o relatório critica os ataques aos jornalistas que estão cobrindo a pandemia do coronavírus. Segundo um trecho do texto, “Vários jornalistas sofreram assédio verbal, incluindo quando pessoas sem máscaras gritaram em seus rostos no início da Covid-19″.

No que diz respeito à cobertura das ações do presidente, o relatório menciona as entrevistas em frente ao Palácio da Alvorada. “Vários jornalistas foram submetidos a agressões verbais […] levando uma coalizão de organizações da sociedade civil a abrir um processo civil contra o governo por não proteger os jornalistas naquele local”, afirmam.

Há um interesse econômico dos EUA muito grande em relação ao Brasil e uma intervenção estadunidense é tudo o que não precisamos no momento.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui