Apesar de “gordurinha”, auxílio emergencial é encerrado pelo governo federal

0
91
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Nesta terça-feira (29), o governo federal encerrou os pagamentos do auxílio emergencial em meio ao aumento de casos e mortes diárias. O fim do benefício ocorreu mesmo com uma sobra de R$28,9 bilhões em recursos que poderiam ser utilizados para auxiliar os trabalhadores durante os três primeiros meses de 2021.

De acordo com dados da Caixa Econômica Federal foram utilizados R$292,9 bilhões dos R$321,8 bilhões aprovados no início da pandemia. Para membros do Ministério da Economia essa “gordurinha” dificilmente poderá ser utilizada em 2021, porém não apresentaram dados, estatísticas ou fatos que corroboram essa afirmação.

Com o fim do auxílio emergencial, aproximadamente 40 milhões de famílias irão começar o ano sem amparo do Estado, mesmo sem previsão para o fim da pandemia e sem perspectiva para a vacinação da população.

Para Paulo Guedes, o fim do auxílio se justifica pois a pandemia se aproxima do fim e a economia está se recuperando. No entanto, o que se constata é o aumento do número de infectados e de mortes  por coronavírus (617 por dia).

E a população que realmente precisa do benefício fica a mercê de quem não precisa ou está nem aí.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui