Argentina busca avançar em representatividade nos meios de comunicação

0
77

[por Redação Kotter, com Brasil de Fato]

Semana passada,  as comissões de Mulheres e Diversidades e Comunicação e Informática aprovaram em plenário um projeto de lei de equidade de gênero nos meios de comunicação, públicos e privados e em qualquer plataforma, apresentado pela senadora Norma Durango (FdT).

É um dos últimos passos para a aprovação da Lei, que já foi aprovada no Senado e aguarda para entrar em pauta na Câmara dos Deputados.

Além da paridade 50/50 entre homens e mulheres, a lei estabelece uma cota de pelo menos 1% para pessoas travestis, trans e intersex.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui