AstraZeneca vai testar sua vacina combinada com vacina russa, Sputnik V

0
115
Foto: Reuters

Nesta sexta-feira (11) a AstraZeneca anunciou que irá estudar a possibilidade de combinar sua vacina contra o novo coronavírus com a Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia.

A vacina anglo-sueca é uma das quatro que estão sendo testadas no Brasil. Após os desenvolvedores da Sputnik V sugerirem, no Twitter, que a AstraZeneca deveria tentar a combinação das duas vacinas para aumentar a eficácia, o anúncio foi feito  pela farmacêutica, mesmo não havendo publicações em revistas científicas sobre a eficácia da vacina russa.  

As duas vacinas são aplicadas em duas doses e são compostas por um vetor viral. Ambas possuem um adenovírus, ou seja, um tipo de vírus que “carrega” o coronavírus para o corpo. A única diferença é que, na AstraZeneca, os adenovírus utilizados nas duas doses são iguais, enquanto na Sputnik V, são diferentes. 

De acordo com os cientistas russos, “o uso de dois vetores diferentes para duas injeções vai resultar em uma eficácia maior do que usar o mesmo vetor para as duas injeções”. Para eles isso se consolida como uma grande vantagem da vacina.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui