Bancada do PT na Alesp pede cassação de deputado

0
564

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) entrou com uma representação no Conselho de Ética pedindo a cassação do deputado Douglas Garcia (Republicanos-SP) por causa do ataque violento do parlamentar à jornalista Vera Magalhães ao final do debate entre os candidatos ao governo de São Paulo, realizado na noite desta terça-feira (14) no Memorial da América Latina. 

“Vamos ingressar com representação no Conselho de Ética da @AssembleiaSP contra o parlamentar que me recuso a nominar. Aliás é contra esse tipo de postura que lutamos diariamente”, afirmou o deputado estadual Paulo Fiorilo (PT-SP) no Twitter.

:: Deputado do Republicanos assedia jornalista Vera Magalhães no debate para governo de São Paulo ::

“Protocolei o pedido de cassação do deputado bolsonarista que agrediu a jornalista @veramagalhaes. A representação também é assinada pelo @paulofiorilo“, emendou Emídio de Souza, que coordena a campanha de Fernando Haddad (PT) ao governo de São Paulo.

O ex-presidente Lula (PT) também se manifestou sobre o caso. “Bom dia. Triste com o desrespeito contra a jornalista @veramagalhaes por um deputado bolsonarista no debate de São Paulo. Debates deveriam ser notícia pelas propostas, não por ataques contra mulheres jornalistas, promovidos por quem vive do ódio e não gosta da democracia”, escreveu Lula no Twitter.

Entenda o caso

Ao final do debate entre os candidatos a governador de São Paulo, na noite desta segunda-feira (13), Douglas Garcia assediou verbalmente Vera Magalhães, que estava na plateia. Ele estava entre os convidados de Tarcísio de Freitas, também do Republicanos.

Leia mais: Tarcísio barra Douglas Garcia de eventos, advogados pedem apuração de compra de imóveis e mais

Garcia sentou ao lado da jornalista e, filmando com o celular, perguntou aos gritos se ela recebia dinheiro para criticar Bolsonaro e questionou os valores do contrato dela com a TV Cultura. Também a chamou de “vergonha do jornalismo brasileiro”. O deputado seguiu filmando a discussão, mesmo com a intervenção de seguranças. Nesse momento, o diretor de jornalismo da TV Cultura interviu, arrancou o celular da mão de deputado e arremessou o aparelho.

Após o episódio, Serva declarou que Garcia persegue reiteradamente a jornalista. “Dois anos atrás ele foi à TV Cultura, usando as prerrogativas de deputado, para obter uma cópia do contrato de trabalho dela, foi à Assembleia Legislativa e divulgou como se fosse salário mensal aquilo que era um contrato anual”, relembrou. “Ele (Garcia) veio aqui com a intenção de, como eles gostam de falar, ‘lacrar'”.

No Twitter, Vera afirmou que vai registrar um boletim de ocorrência contra Douglas Garcia. Ela também questionou publicamente o candidato Tarcísio sobre a ação de seu apoiador.

Edição: Thalita Pires

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui