Bolsonaro vê Aliança pelo Brasil acabar antes de alçar voo

0
139
Foto: REUTERS / Ueslei Marcelino

Nesta segunda-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro disse que irá reavaliar até março a criação do seu partido, Aliança pelo Brasil. Segundo ele, caso não consiga operacionalizar a nova sigla, irá se filiar em outra legenda.

Em resposta a um apoiador que perguntou sobre o andamento do partido, Bolsonaro respondeu: “Em março nós vamos reestudar (sic) se o partido decola. Se não decolar nós vamos ter que ter outro partido, ou não temos como nos preparar para as eleições de 2022”.

A legenda criada por Bolsonaro foi lançada em novembro de 2019, após o rompimento dele com o PSL, partido pelo qual foi eleito.

Entretanto, a nova sigla coletou pouco mais de 57 mil assinaturas válidas, segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um número muito abaixo do necessário para a viabilização de um novo partido que deveria ser de 500 mil assinaturas.

Ainda, para o mandatário “É muita burocracia, muito trabalho, verificação de ficha… depois passa pelo TSE também. Então o tempo está meio exíguo para a gente. Não vamos deixar de continuar trabalhando, mas vou ter que decidir”. E completou: “E não é por mim, porque eu não estou fazendo campanha para 2022. Mas o pessoal que quer disputar queria estar no partido que tivesse simpatia minha”.

Bolsonaro avalia propostas de três partidos atualmente: PP, PSL (com a saída de seus desafetos) e Patriotas. O presidente não admite formalmente a desistência da criação da Aliança, porém, pessoas ligadas a ele afirmam que o presidente não pretende gastar mais tempo com isso.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui