Ciro reaparece, ataca PT e se alia a Direita para 2022

0
371
Divulgação

Em entrevista concedida neste sábado (27), a Folha de S. Paulo, Ciro Gomes afirmou que intensificou a sua aproximação com os partidos DEM e PSD que, curiosamente, ele chama de centro, porém têm uma agenda neoliberal.

De acordo com o ex-governador do Ceára, “Nesse quadro de hiperfragmentação, quem for contra o Bolsonaro no segundo turno tem tendência de ganhar a eleição. O menos capaz disso é o PT. Por isso, a minha tarefa é necessariamente derrotar o PT no primeiro turno”.

Segundo pesquisas, Lula é o candidato com a maior probabilidade de derrotar o presidente, seja no primeiro turno ou no segundo.

Em 2018, Ciro Gomes teve 12% dos votos válidos, menos da metade da votação recebida por Fernando Haddad (PT). O petista foi ao segundo turno sem o apoio e a presença do pedetista, que optou se eximir de sua responsabilidade política e viajou para Paris. Haddad terminou o pleito com 47 milhões dos votos válidos.

Além disso, o ex-ministro da Integração Nacional atacou: “Converso muito com os petistas. Lá dentro, tem um grupo que acha que o Lula, com sua loucura e caudilhismo, está passando de qualquer limite. Faz as coisas sem consultar ninguém, joga só, é o Pelé”.

E completou: ”O Lula escolheu o Haddad [como pré-candidato em 2022] porque não fará sombra a ele nem hoje nem jamais. Ou seja, quer replicar a escolha da Dilma [Rousseff].”

Ainda, em suas análises rasas, Ciro disse: “Nós [PT e eu] somos coisas diferentes. Fomos aliados em alguns momentos e adversários em outros. Eu agora tenho uma adversidade intransponível com o lulopetismo [olha a teoria da ferradura aí], que é diferente dos outros ‘PTs’ que eu conheço”.

Os principais possíveis aliados de Ciro na direita são ACM Neto, ex-prefeito de Salvador e presidente do DEM, e Gilberto Kassab, do PSD.

Por fim, ele conclui: “Quero sinalizar minha vontade de alargar o diálogo, porque o Brasil necessita de um novo consenso. E aí aparece o DEM, com todas as suas contradições internas e comigo, e o PSD, com contradições mais comigo do que internas. E daí? Quero que isso seja feito à luz do dia, de forma transparente”.

 

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui