Cuba e Irã discutem novos acordos comerciais como

0
154

Cuba e Irã discutem novos acordos comerciais para desenvolver a indústria na ilha caribenha e ampliar mercados para a exportação de produtos iranianos. O embaixador cubano em Teerã visitou a empresa Iran Tractor Manufacturing Industrial Group no último domingo (14), e ali solicitou o lançamento de uma linha de produção de tratores no seu país. 

“Cuba poderia ser a base de exportação de tratores e produtos iranianos para a América Latina”, disse Alberto González Casals durante visita à fábrica em Tabriz, noroeste do Irã. O embaixador cubano ainda destacou que, por conta das sanções, a indústria iraniana deveria tornar-se um exemplo de autossuficiência para outros países que sofrem com as medidas coercitivas unilaterais aplicadas pelos Estados Unidos. 

Desde a década de 1960, Cuba enfrenta um bloqueio econômico que já gerou cerca de US$ 147,8 bilhões em prejuízos, de acordo com levantamento do governo cubano. Somente durante a administração Trump foram impostas 243 novas sanções. Apesar de Joe Biden ter assumido com a promessa de normalizar as relações com a ilha, na prática manteve todas as sanções aplicadas pelo seu antecessor.

:: BdF Explica | Quais os impactos do bloqueio econômico dos EUA contra Cuba ::

Já o Irã sofre embargos desde 1979, iniciados com a Revolução Iraniana. Mais recentemente, em 2018, a Casa Branca rompeu com o Pacto Nuclear assinado entre França, Inglaterra, Alemanha, Rússia, China e Irã em 2015, (JCPOA – em inglês), além de aplicar novas sanções. Somente em 2019, o PIB iraniano retraiu 6,8% por conta das sanções estadunidenses.

Além da proibição de importação de produtos com componentes estadunidenses, Teerã também sofre com as sanções contra embarcações que escoam as exportações do país e o congelamento de US$ 10 bilhões (cerca de R$ 55 bilhões) em ativos no exterior.

Em maio deste ano, Cuba e Irã já haviam assinado 34 projetos de cooperação industrial e comercial. Os dois países também desenvolveram juntos estudos clínicos para a criação de vacinas contra a covid-19. 

“As relações diplomáticas estão no nível mais alto e temos o propósito de ampliar a cooperação”, destacou o embaixador Alberto González Casals.

* Com informação de Hispantv e Cuba Debate 

Edição: Arturo Hartmann

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui