Dallagnol sobre juíza da Lava Jato: “ela disse que vai sentenciar o caso do sítio”, ouça áudio

0
188
Deltan Dallagnol com cara de triste em coletiva de imprensa.
Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Em áudio mandado aos colegas em grupo do Telegram, o procurador Deltan Dallagnol contou a respeito da conversa que teve com a juíza Gabriela Hardt sobre o caso do sítio de Atibaia (SP), no qual o ex-presidente Lula (PT) era réu. A juíza, que substituiu Sérgio Moro, afirmou para Dallagnol que sentenciaria Lula como culpado no caso do sítio.

A sentença foi dada menos de um mês depois. No áudio, Dallagnol afirma que a juíza mostrou uma pilha de papel que seria a alegação final da defesa de Lula, com mais de 1600 páginas, além de que ela teria mais outros 500 casos para avaliar.

A defesa do ex-presidente declarou que as mensagens demonstram que que “os procuradores queriam a qualquer custo impor nova condenação” a Lula, e por isso “a pressão foi atendida com a sentença.”.

A equipe de defesa ainda afirmou que os procuradores do MPF (Ministério Público Federal) demonstraram temer a mudança ocasionada pela saída de Sérgio Moro, que deixou o cargo para compor o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Nos diálogos acontecidos em grupo de Telegram, os procuradores mostraram preocupação com a definição do então novo titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, na qual Hardt foi alocada. Após a substituição de Moro por Hardt, os procuradores demonstraram alívio.

As conversas foram apresentadas hoje (4) pela defesa de Lula ao STF (Supremo Tribunal Federal). Estas foram extraídas pela Operação Spoofing, em que as mensagens obtidas por hackers foram validadas pela Polícia Federal como ilibadas.

Ouça o áudio:

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui