Efeito do golpe persiste e PT fica de fora nas capitais

0
103

Notícia:

São Paulo reelegeu Covas do PSDB, vencendo Boulos, do Psol.

Porto Alegre elegeu Melo, do MDB, vencendo Manuela, do PCdoB.

Recife elegeu Campos, do PSB, que venceu Marília, do PT.

 

Exceção:

Fortaleza elegeu Sarto do PDT, vencendo o bolsonarista Wagner, do Pros.

Belém elegeu Rodrigues, do PSOL, que venceu Eguchi, do Patriotas.

 

Opinião:

[Por Sálvio Kotter]

 

A recuperação eleitoral do PT em específico e da esquerda como um todo está em curso, mas em curso lento.

A desconstrução operada pela mídia hegemônica em conluio com a elite nacional e imperial para a implementação da agenda posta em curso por Temer e Bolsonaro foi de amplitude incomensurável e ainda rende seus frutos.

Mesmo onde não concorreu diretamente, como em São Paulo e Porto Alegre, o PT herda parte dos louros por ter participado do segundo turno, mas também da derrota.

2022 cobrará muito dos partidos e da militância para que tenha êxito. Os eventos da América Latina, em especial da Argentina, Bolívia e Chile, contudo, empolgam.

 

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui