Em carta, funcionários da Anvisa afirmam que “não servem aos interesses de governos“

0
115
Imagem: Divulgação/Anvisa

No início da madrugada de hoje (11), funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicaram uma carta aberta afirmando que a agência “não serve aos interesses de governos, de pessoas, de organizações ou de partidos políticos”.

A carta veio após os servidores serem colocados no meio de uma disputa política entre o presidente Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, pela obtenção das vacinas contra a COVID-19. 

De acordo com o texto da Associação dos Servidores da Anvisa (Univisa), “Pressões externas são inerentes ao trabalho desenvolvido por nós, servidores da Anvisa, mas o trabalho técnico está acima de qualquer pressão (…) Ao longo dos seus 20 anos de existência, a Agência consolidou-se como uma referência no setor de saúde justamente pelo trabalho desenvolvido por seus servidores, que resultou na reconhecida excelência da sua atuação regulatória e na credibilidade de suas ações e decisões, baseadas exclusivamente em critérios técnicos e científicos”.

Além disso, o texto explica que foi criado um comitê pelo órgão para analisar as solicitações de registro e autorizações para uso emergencial das vacinas. “Tal comitê tem trabalhado incansavelmente, por meio de avaliação técnica criteriosa, que inclui uma análise rigorosa dos dados laboratoriais, de produção, de estabilidade e clínicos, de forma isenta e sem se submeter a qualquer tipo de pressão política e no menor tempo possível”, diz trecho do documento.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui