Equador: rumo a mais uma vitória? – 19 de outubro de 2020

0
117

Por Telesur

 

O candidato presidencial equatoriano pela coalizão de oposição União pela Esperança, Andrés Arauz, afirmou que se ganhar a presidência no país não cumprirá o garrote do FMI nas condições que estão dadas.

Em um contexto de Lawfare e perseguição jurídica e política contra ex-presidentes latino-americanos, Rafael Correa não pôde se candidatar naquele país.

Ao final de agosto, o presidente considerado traidor e neoliberal, Lenín Moreno, anunciou um novo acordo entre Equador y o FMI para acessar um programa de crédito de 6.500 milhões de dólares, com duração de 27 meses.

 

Pedro Carrano é o responsável pelo Boletim de Notícias da Kotter. Pedro nasceu em São Paulo (SP), em 1980. Jornalista, militante político e pai da Clara. Tem livros de reportagem e poesia. “Meninos sem Matilha” é seu segundo volume de contos.

Imagem, Fonte: La República

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui