EUA prevê sanções contra golpistas do Mianmar

0
132
Joe Biden sério e apontando com o indicador para a frente.
picture-alliance / AP photo /M. Kinnard

Joe Biden, presidente dos EUA, anunciou nesta quarta (10) possíveis sanções contra os militares do Mianmar, que aplicaram um golpe de Estado no país. Entre as medidas, está incluso o bloqueio dos bens do governo de Mianmar nos EUA, que chegam a US$ 1 bilhão (R$ 5,3 bi).

Em sua fala, Biden garantiu que as medidas irão afetar os militares golpistas e familiares próximos. A lista de pessoas a serem atingidas será determinada em breve.

Além, o presidente estadunidense demandou a libertação imediata de líderes do governo golpeado, detidos no decurso da tomada de poder. Entre eles está Aung San Suu Kyi, a governante legítima do país.

Os militares golpistas, com a liderança do general Min Aung Hlaing, deram o golpe no dia 1º de fevereiro. O general e outros comandantes já sofrem punições por massacres de minorias muçulmanas desde 2019.

Os militares que tomaram o poder possuem ligação com dois grandes conglomerados empresariais de Mianmar, segundo a agência Reuters. Estes conglomerados operam em áreas como bancos, roupas, algodão e telecomunicações, entre outras.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui