Fracasso do presidente no apoio às candidaturas municipais comprova desgaste do bolsonarismo

0
152

Dos 13 candidatos a prefeito apoiados por Bolsonaro, apenas Marcelo Crivella, no Rio de Janeiro, e Capitão Wagner, em Fortaleza foram para o segundo turno.

 

[Por Francieli Cunico]

 

Forte exemplo do declínio do nome Bolsonaro é Celso Russomanno, que, apesar de largar em primeiro nas pesquisas eleitorais, viu sua popularidade diminuir após associar sua imagem à do presidente. Russomanno não chegou nem mesmo ao segundo turno na maior capital do país.

Ponto fora da curva, no Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro foi reeleito vereador, com 71.000 votos, e Crivella demonstra ainda estar dentro da disputa ao angariar 21,9% dos votos e vira a grande aposta do presidente.

Logo que os resultados da eleição foram divulgados, o presidente apagou o post do Facebook em que pediu votos para cinco candidatos a vereador e sete a prefeito, incluindo Russomanno.

 

Fonte: El Pais

 

 

 

 

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui