Golpe parlamentar derruba presidente peruano Martín Vizcarra

0
221

por Redação Kotter

A Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba), que envolve movimentos populares do continente, emitiu comunicado acusando  golpe parlamentar no Peru, que afastou o presidente Martín Viscarra, a partir de suposta acusação de desvio de dinheiro e envolvimento com construtoras.

De acordo com o texto, o empresariado peruano ratificou a medida autoritária do parlamento.

Ao lado da crise política, cabe lembrar que o Peru é o país com maior taxa de letalidade por covid-19.

É o sexto país de todo o continente em número de contágios, com 925.931 pessoas infectadas.

Os movimentos populares participaram de mobilizações nas ruas e não defendem Viscarra.

Porém, entendem que o golpe foi resultado da ação de um congresso com 60 parlamentares, dentre 130, considerados corruptos.

Ao final, a Alba Movimentos se soma à demanda de um processo Constituinte, construído a partir das representações populares.

“Esta crisis, en el Perú viene manifestándose con mayor intensidad desde el año 2017. Las investigaciones del caso Odebrecht destaparon la podredumbre crónica de un proyecto colonial-neoliberal dejando como saldo, a la fecha, a todos los presidentes elegidos en democracia detenidos preventivamente o investigados por corrupción -el último, el banquero norteamericano Pedro Pablo Kuscinski se vio obligado a renunciar en 2018; la existencia de una organización criminal (“Los Cuellos Blancos”) en el seno del Poder Judicial vinculada con un Poder Legislativo, capturado por la clase política dominante al servicio de los grandes grupos económicos; la participación en esquemas de corrupción del gran empresariado peruano y sus medios de comunicación concentrados. El modelo de democracia liberal y representativa resultó inútil para atender esta crisis política, por lo cual el pueblo movilizado a mitad del año 2019 luchó por el cierre del Congreso.”, descreve o documento.

 

Pedro Carrano é o responsável pelo Boletim de Notícias da Kotter. Pedro nasceu em São Paulo (SP), em 1980. Jornalista, militante político e pai da Clara. Tem livros de reportagem e poesia. “Meninos sem Matilha” é seu segundo volume de contos.

Imagem, Fonte: AA

Revisão: Daniel Osiecki

 

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui