Haddad reforça pedido de impeachment de Bolsonaro: “Não dá mais”

0
93
De acordo com membros do Partido dos Trabalhadores, apesar de ter um nome na mesa para 2022, a legenda tem intenção de abrir diálogo com outros setores da esquerda.
Foto: Daniel Ramalho / AFP

Nesta segunda-feira (18), o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), comentou em suas redes sociais o caos que foi a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A prova, que ocorreu em meio ao pico da pandemia neste ano, teve uma série de problemas, incluindo recorde de abstenção, e esse é um dos vários motivos para o impeachment de Bolsonaro, segundo o petista.

Segundo ele, “Isso não tem nome! Que raiva enorme! Com salas cheias, candidatos foram impedidos de fazer Enem. Cada dia que passa, esse desgoverno da destruição avança sobre o país. Não dá mais. Não dá mais.”.

Haddad comentou uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que revelou os problemas acerca do exame. Entre eles, alguns candidatos foram impedidos de participar do exame por lotação nas salas.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui