Juristas pedem que Banco Mundial avalie conduta de Abraham Weintraub

0
152
Weintraub segura microfone com expressão confusa.
Foto: Alessandro Dantas

trecho de Opera Mundi:

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) enviou nesta quinta-feira (25/02) um pedido de avaliação ao Comitê de Ética do Banco Mundial em relação à conduta “antidemocrática” do diretor-executivo Abraham Weintraub.

Segundo os juristas, o ex-ministro da Educação endossou as declarações do deputado federal Daniel Silveira contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o estado democrático brasileiro. Nesse sentido, a associação solicita que o caso seja encaminhado ao Comitê, “a fim de que se delibere sobre a aplicação de sanções disciplinares cabíveis”.

A ABJD aponta que a comemoração de Weintraub em relação ao vídeo de Silveira é de “natureza grave”, pois “abala as estruturas democráticas do Brasil, com reverberação e impacto em toda a América Latina, dada a posição político-econômica que o país possui”.

[…]

Ainda como ministro da Educação, Weintraub “desqualificou os Ministros do Supremo Tribunal Federal, chamando-os de vagabundos que deveriam ser encarcerados”, mostrando, segundo a ABJD, “seu pouco apreço pela ordem constitucional democrática e pela democracia”.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui