Justiça autoriza a volta às aulas em Santa Catarina

0
141

 

[Por Marcia Friggi]

Cedendo ao pedido da governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr, o desembargador Paulo Ricardo Bruschi autorizou, na última terça-feira (24 de novembro), o retorno às aulas presenciais, justamente num dos períodos mais críticos que o estado enfrenta desde o início da pandemia.

Numa atitude genocida, a governadora interina tenta flexibilizar as medidas de segurança e pediu revisão de todos os atos em relação ao Covid 19. As portarias 592 e 612 do Governo do Estado previam que não poderia haver aulas presenciais em nenhum nível de risco.

Num dos piores cenários desde o início da pandemia, Santa Catarina iniciou a semana com 34 dos seus 56 hospitais com 81% dos leitos ocupados, sendo que 12 deles já não têm condições de receber nenhum paciente. Nesta quarta-feira (25 de novembro), treze das dezesseis regiões do estado apresentam risco gravíssimo (em vermelho) para o Covid 19. As outras três regiões encontram-se no nível grave (laranja).

O SINTE (Sindicato dos professores de Santa Catarina) repudia a decisão e mantém firme sua posição em defesa da vida e contrária a volta às aulas presenciais durante a pandemia, recorrendo dessa decisão através de ação judicial.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui