Mais da metade do eleitorado na Paraíba desaprova gestão de

0
49

A insatisfação das eleitoras e eleitores paraibanos com o governo de Jair Bolsonaro (PL) tem ficado cada vez mais evidente. Além do panelaço em protesto contra o presidente registrado em diversos bairros de João Pessoa na última segunda-feira (22), uma pesquisa divulgada nesta terça (23) revela que mais da metade do eleitorado da Paraíba reprova o governo do ex-capitão.

De acordo com a pesquisa PB Agora/Datavox, o índice de desaprovação da gestão Bolsonaro entre os entrevistados foi de 58,7%. Os entrevistados que aprovam a administração do candidato à reeleição somam 35,9% e aqueles que disseram não saber se a gestão é boa ou ruim ou preferiram não opinar representam 5,4% dos entrevistados.

Leia também: João Paulo Rodrigues: “desconfio que nós podemos ganhar no primeiro turno”

De acordo com os realizadores da pesquisa – a primeira desde o início oficial da campanha eleitoral, no dia 16 deste mês – foram entrevistadas, no total, 2 mil pessoas em setenta municípios paraibanos. O levantamento foi feito entre os dias 18, 19 e 20 de agosto e perguntou aos entrevistados: “Você aprova ou desaprova a maneira como o Presidente Jair Bolsonaro vem administrando o Brasil?”

A pesquisa PB Agora/Datavox foi registrada na Justiça Eleitoral sob o Protocolo PB- 05741/2022 e BR-05471/2022 – TSE – TRE. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

Saiba mais: Contrarreforma trabalhista cria empregos na Espanha e pode ser exemplo para Brasil

Panelaço

Assim como em outras capitais do país, em João Pessoa também foi possível ouvir o panelaço contra Bolsonaro em diversos pontos da cidade. Os bairros do Bessa, Jardim Oceania, Jardim Cidade Universitária, Castelo Branco, Tambaú e Bancários foram alguns dos que registraram protestos.

As manifestações foram organizadas através das redes sociais e aconteceram por volta das 20h30, momento em que o presidente era sabatinado em rede nacional.

Durante a entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, o candidato à reeleição voltou a disseminar uma série de informações falsas sobre sua atuação à frente do Executivo. Entre as mentiras repetidas pelo presidente destacam-se a de que ele nunca teria xingado ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a de que o governo federal agiu rapidamente para conter a pandemia de Covid-19 em Manaus.

De acordo com dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em janeiro de 2020, quando a capital amazonense chegou a registrar mortes de pacientes por asfixia devido à falta de oxigênio nos hospitais, mais de 7 mil pessoas morreram por covid-19 no estado.

*com informações do PB Agora

Fonte: BdF Paraíba

Edição: Maria Franco

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui