Marcelo Freixo quer criar órgão para integrar ações policiais

0
552

O candidato ao governo do Rio de Janeiro Marcelo Freixo (PSB) defendeu a criação de uma Superintendência de Segurança Pública para estabelecer metas, integrar a atuação das polícias civil e militar e planejar ações com base nos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP).

A declaração foi dada nesta terça-feira (13) durante a série de entrevistas do RJTV, da TV Globo, com os principais colocados nas pesquisas de intenção de voto para o governo do Rio. O atual governador Cláudio Castro (PL) participa do programa ao vivo nesta quarta-feira (14). 

Leia mais: Disputa para governo no RJ reflete polarização do cenário nacional

“A estrutura da superintendência é para criar política pública para onde vai estar a inteligência, os dados do ISP e as ações preventivas. Vou me reunir com o setor de segurança toda semana, produzir relatório e meta. Segurança pública é assunto fundamental também para a economia. Uma série de investidores deixam de investir no Rio de Janeiro pela falta de segurança”, afirmou Marcelo Freixo.

“Quando você melhora a segurança, mais investimentos chegam ao Rio pra aquecer a economia, gerar emprego, renda, melhorar a vida das famílias”, completou o candidato. O parlamentar elencou que reduzir o domínio territorial das milícias e do tráfico no Rio de Janeiro será uma das principais metas do governo.

Ainda sobre segurança pública, Freixo disse que as operações policiais devem respeitar os moradores e criticou o uso de helicópteros como plataforma de tiro. “O helicóptero é importante tecnicamente porque tem uma visão total do que está acontecendo em uma área de conflito. O tiro dado por um helicóptero pode levar crianças a serem mortas. O helicóptero estará presente, mas do helicóptero não pode partir tiro”. 

O deputado federal reafirmou ser contra a legalização das drogas após dialogar com mães e avós que moram em áreas de vulnerabilidade social no Rio de Janeiro. “Como governador a gente tem que enfrentar o crime. Um braço é a polícia para prender bandido, outro é o investimento social para disputar a juventude”, marcou Freixo.

Na entrevista, ele também prometeu que vai cumprir o Regime de Recuperação Fiscal sem comprometer a geração de emprego e investimentos na saúde e educação.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Clívia Mesquita

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui