No México, Obrador reivindica autonomia do país

0
164

[por Pedro Carrano]

O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador descartou represálias para o país por não pronunciar-se quanto ao resultado da eleição nos Estados Unidos.

Diante dos setores mais críticos, o mandatário mexicano de esquerda reivindicou autonomia nas decisões do país, além do artigo 89 da Constituição, que se refere a não se envolver com assuntos de outros países.

“Ademais, não somos colônia, somos um país livre, independente e soberano”, ressaltou o presidente mexicano.

O México tem, além disso, tradição histórica de um trato independente e soberano em uma série de assuntos: exílio de Trotski, exílio de militantes sul-americanos durante as ditaduras nos anos 1960 e 70, e posicionamento na década de 1980 de reconhecimento da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN).

Fonte: La Jornada e livro Entre Muros e Montanhas (livro de Pedro Carrano).

Pedro Carrano é o responsável pelo Boletim de Notícias da Kotter. Pedro nasceu em São Paulo (SP), em 1980. Jornalista, militante político e pai da Clara. Tem livros de reportagem e poesia. “Meninos sem Matilha” é seu segundo volume de contos.

Imagem, Fonte: Milenio

Revisão: Daniel Osiecki

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui