Novas explosões atingem áreas militares russas na

0
140

Uma série de explosões atingiu um depósito de munição no norte da Crimeia nesta terça-feira (16). As explosões começaram por volta das 6h (horário local) e duraram várias horas. De acordo as autoridades da península, na área próxima “há danos em edifícios residenciais” e duas pessoas ficaram feridas. Uma das vítimas foi internada em estado de gravidade moderada, a outra foi atendida em regime ambulatorial.

Além disso, também foi registrado um incêndio em uma estação de transformação na península anexada pela Rússia em 2014. É a segunda vez em uma semana que a região é alvo de explosões que geraram controvérsia sobre as causas do incidente. 

Inicialmente, o Ministério da Defesa da Rússia informou que o motivo das explosões foi a detonação de munição em um depósito militar “temporário”.

Em seguida, a pasta declarou que a causa das explosões na Crimeia teria sido uma sabotagem, sem oferecer maiores detalhes. De acordo com o ministério, várias instalações civis foram danificadas, incluindo linhas de energia, uma usina, uma ferrovia, além de edifícios residenciais.

:: Guerra na Ucrânia se intensifica e Rússia almeja controle de novos territórios ::

Na semana passada, uma série de fortes explosões atingiu um aeródromo russo perto da região de Novofedorovka, na Crimeia. Segundo o Ministério da Defesa russo, o episódio teria sido causado por uma detonação de munições de aviação. Foi confirmada a morte de uma pessoa, com outras sete feridas por estilhaços, incluindo duas crianças.  

Foi o primeiro incidente de grandes proporções na Crimeia desde o início do conflito na Ucrânia, após a invasão da Rússia em 24 de fevereiro, gerando um alerta sobre possíveis ataques ucranianos na região. Autoridades ucranianas, no entanto, negaram qualquer participação nos incidentes. 

Após o início da operação militar russa na Ucrânia, o exército russo passou a utilizar bases militares na península para apoiar ofensivas em regiões do sul ucraniano como Kherson e Zaporozhye. Kiev afirmou repetidamente que lançaria uma contraofensiva nessas áreas.

Edição: Thales Schmidt

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui