O fracasso do Enem dos impedimentos e abstenções

0
247
O fracasso do Enem dos impedimentos e abstenções
Foto: Carlos Cecconello / Folhapress

Foi aplicada no domingo (23) a segunda prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Esse segundo dia também foi marcado por aglomerações, apesar dos portões estarem abertos desde às 11h e 30min, índice recorde de abstenções e alunos impedidos de ingressar nas salas porque essas não atendiam aos protocolos de distanciamento social.

A insegurança em relação à Pandemia, o medo do contágio e de levar o vírus para casa, contaminando seus entes mais vulneráveis, levou grande parte dos alunos a desistirem de realizar a prova.

Na semana anterior, mais de 51,5% dos alunos não compareceram para realizar o exame, neste domingo, o índice aumentou para 55,3%, mais que o dobro da abstenção de 2019.

As salas quase vazias em alguns lugares e em outros, lotação em excesso, demonstram planejamento caótico, desrespeito e descaso para com os estudantes. Esse descaso se perpetua através de informações desencontradas e falta de orientações claras de como devem proceder àqueles que foram impedidos de ingressar nas salas para a realização do exame. Alunos relatam que o telefone destinado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) para receber chamada dos alunos não atende as ligações.

O presidente do Inep afirma que os alunos impedidos de realizar a prova podem pedir reaplicação da primeira ou das duas provas. Esse pedido deve ser feito entre os dias 25 e 29 de janeiro, através do site. O resultado do pedido será divulgado pelo site do Inep no dia 12 de fevereiro. As novas provas, destinadas para os alunos que apresentavam sintomas da Covid-19 e para os impedidos de ingressar nas salas, serão realizadas nos dias 23 e 24 de fevereiro, a mesma data em que serão aplicadas as provas em Manaus.

Apesar do índice recorde de abstenções e dos alunos impedidos de realizar o exame, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, disse que o Enem 2021 valeu apena, apesar do alto índice de abstenções e o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que foi um “sucesso”.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui