O fracasso neoliberal: após dois governos de direita Brasil chega a 14 milhões de pessoas na extrema pobreza

0
76
Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

Segundo um balanço divulgado pelo Ministério da Cidadania, o número de famílias em extrema pobreza superou os 14 milhões. Esse foi o número mais alto desde o final de 2014. Ainda, segundo a pasta, o número de pessoas na miséria no Brasil é de, aproximadamente, 39,9 milhões.

São consideradas pessoas de baixa renda aquelas que têm ganhos de R$89 por pessoa. Além das famílias na miséria, em outubro, haviam 2,8 milhões de famílias na pobreza, com renda média de R$90 e R$178 per capita.

Os dados refletem o fracasso do neoliberalismo implementado no Brasil após o golpe de 2016 contra Dilma Rousseff. Naquele ano, Michel Temer, um dos articuladores do golpe, aprovou a PEC dos gastos, ou seja, congelamento dos investimentos públicos e sucateamento do serviço público. 

Durante o governo de Jair Bolsonaro, o número de famílias caracterizadas em extrema pobreza aumentou em 1,3 milhões. No final do governo Temer, em 2018, esse número era de 12,7 milhões.

De acordo com os últimos dados do Bolsa Família, haviam 14,3 milhões de famílias aptas e aprovadas no programa em novembro. A média do valor pago daquele mês era de R$329,19, porém essa média deve baixar para R$190, como antes da pandemia.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui