Por causa de calote, Brasil pode perder direito de voto na ONU

0
112
Foto: Adriano Machado/Reuters

O Brasil arrisca-se a perder pela primeira vez o seu direito de voto na ONU sob o comando do pior diplomata do mundo, Ernesto Araújo. O motivo é a inadimplência do país junto a organismos multilaterais. 

De acordo com os jornalistas do Valor Econômico, “naufragou uma das últimas tentativas do governo Jair Bolsonaro para se livrar de uma situação constrangedora no cenário internacional e perder, de forma inédita, o direito de voto na ONU a partir de 1º de janeiro. O Brasil tem até o fim de dezembro para pagar pelo menos US$ 113,5 milhões de uma dívida acumulada de US$ 390 milhões com as Nações Unidas”.

Cresce agora, com esses vexames, a pressão pela demissão do diplomata que submeteu o Ministério das Relações Exteriores aos interesses da extrema-direita dos EUA.

O Brasil junta-se a Somália, Ilhas Comores e São Tomé e Príncipe nessa situação de dívidas acumuladas.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui