Presidente da CNBB afirma que é preciso “coro dos lúcidos” para enfrentar “desgovernos e politizados abomináveis”

0
88
Imagem: Alexandre Rezende / UOL

Para dom Walmor Oliveira de Azevedo, esse momento de pandemia necessita do “coro dos lúcidos” para enfrentar “desgovernos e politizados abomináveis”. Azevedo é arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Para ele, “a gravidade [da pandemia] foi subestimada, e medidas adotadas pelas instâncias governamentais ignoraram as preciosas contribuições do campo científico”. Além disso, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o religioso disse: “Esse descompasso repercutiu na população, contribuindo para que muitos não cumprissem as medidas de prevenção”.

Ademais, o arcebispo ainda sentenciou que, “sem generalizado senso de corresponsabilidade, o país sofreu com explosões de casos e aumento da pobreza, pois o descontrole da pandemia agrava suas consequências na economia. Considera-se a necessidade de um consistente programa de vacinação, exigindo superação de desgovernos e politização abomináveis. O momento exige o coro dos lúcidos”.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui