Secretários de Saúde condenam pressão do MS por cloroquina

0
145
Foto: Anderson Riedel / PR

Secretários de Saúde posicionaram-se contra o ofício do Ministério da Saúde enviado à Prefeitura de Manaus. No documento, o governo federal pressionava as autoridades municipais a tratar pacientes de Covid-19 com remédios sem eficácia comprovada, como cloroquina e ivermectina. 

As autoridades classificaram como “esdrúxulo” e como “loucura” a solicitação do MS, e disseram que enquanto o mundo viabiliza a vacina, o Brasil fala em remédios que não tem eficácia.

Muitos deles atribuem a ideia a Mayra Pinheiro, secretária do ministério, defensora da cloroquina e conhecida por ter hostilizado médicos cubanos do Mais Médicos. Foi ela quem assinou o documento enviado para a Prefeitura de Manaus.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui