Segundo especialista, demora na entrega de insumos é retaliação ao governo Bolsonaro

0
156
Foto: Clauber Cleber Caetano / PR

De acordo o professor do Insper, Roberto Dumas, é ingenuidade acreditar que a demora do governo chinês para liberar a matéria-prima das vacinas para o Brasil seja um problema burocrático. Para ele, a demora pode ser uma forma de retaliação da China às agressões de membros do governo Bolsonaro, inclusive do presidente.

O especialista aponta que “O Brasil passou 365 dias de 2020 xingando a China de forma gratuita nas redes sociais.O governo chinês não gosta de receber críticas nem domésticas nem internacionais. Quando a China quer retaliar de alguma forma, não vai falar claramente, e sim tornar a vida bem mais difícil. E a interpretação das leis permitem isso”.

Ainda, segundo Dumas, as acusações feitas pelos integrantes do governo Bolsonaro foram muito severas. O deputado federal, Eduardo Bolsonaro, afirmou recentemente que o Partido Comunista Chinês estaria praticando espionagem por meio da Huawei. Além do mais, em diversos momentos o governo utilizou-se de expressões xenófobas para se referir ao país asiático. 

Dessa forma, conforme o professor, mesmo que o governo Bolsonaro tenha certeza que a demora seja uma retaliação, o certo, agora, seria evitar declarações polêmicas. 

Por fim, o especialista avalia: “Na filosofia chinesa, com as declarações, o Brasil fez os chineses ‘perderem a face’. Agora, o que os chineses querem é uma desculpa. O Brasil precisa entregar a face”.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui