Senadores de 8 partidos passam a concordar com impeachment

0
273
Foto: Reprodução

Neste sábado (27), em mensagens no aplicativo Whatsapp, senadores de 8 partidos começaram a indicar ser favoráveis ao processo de impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido), bem como a instauração de uma CPI para investigar os crimes contra a saúde pública cometidos pelo governo federal.

As pautas, levantadas há meses pelos partidos de oposição, passam a ser apoiadas por senadores do PSDB, PSD, MDB, Cidadania, Rede, PROS, Podemos e Republicanos. As conversas foram publicadas na coluna de Guilherme Amado.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) escreveu em mensagem que “o presidente Bolsonaro esteve no Ceará, ontem, sexta-feira, quando cometeu pelo menos dois crimes contra a saúde pública, ao promover aglomerações sem proteção e ao convocar a população a não ficar em casa, desafiando a orientação do governo do estado e ainda ameacando o governo de não receber o auxílio emergencial. Desta maneira a instalação da CPI no Senado tornou-se inadiável. Não podemos ficar omissos diante dessas irresponsabilidades que colocam em risco a vida de todos brasileiros”. O comentário foi seguido de outras mensagens dos senadores dos partidos citados concordando com Jereissati.

O Senado é formado por parlamentares de 16 partidos.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui