Um mês com mais de 1000 mortes por dia

0
130
Cemitério lotado.
Foto: AFP / AFP.

Desde o dia 21 de janeiro, a média móvel de mortos por covid-19 ultrapassa mil mortes diárias. O Brasil bateu seu recorde de tempo consecutivo com tantas mortes diárias. Só nas últimas 24h, o número de mortes chegou a 1.212, segundo o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde).

Nas últimas 24 foram confirmados, também, mais 57.472 novos casos, segundo a Conass. Com isso, o país atinge o número de 10.139.148 infectados com o coronavírus desde o início da pandemia. Os casos confirmados no Brasil representam quase 10% de todos os casos confirmados do mundo, número que chega na casa dos 111 milhões. O número de mortes representa, da mesma forma, pouco mais de 10% em relação à quantidade de mortes no mundo todo que chega a 2.461.436.

A média móvel é calculada somando-se todas as mortes dos últimos sete dias e dividindo por sete. O período mais negativo até então ocorreu em julho de 2020, quando a média superou as 1.000 mortes diárias dos dias 3 a 28 do mês.

No país mais populoso do mundo, a China, houveram 4.636 mortes por covid-19. O país cumpriu medidas de isolamento rigoroso desde o início da pandemia.

Com a vacinação andando a passos lentos, os brasileiros foram neste final de semana às ruas pedir o impeachment de Bolsonaro. A falta de ação do governo federal se demonstra uma eficaz política de genocídio da população brasileira. Cidades começam a registrar 100% de leitos de UTI ocupados por pacientes de covid-19 e passam a promover medidas de contenção tardias.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui