Vacinas enviadas pela OMS ao Brasil serão dispensadas de registro pela Anvisa

0
113
Foto do prédio da Anvisa e faixada.
Foto: Ascom/Anvisa

Nesta terça-feira (9), a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)  decidiu que não necessitarão de registro e de autorização temporária de uso emergencial as vacinas adquiridas pelo Ministério da Saúde através da Covax Facility.

A iniciativa Covax Facility atinge mais de 150 países para impulsionar o desenvolvimento e distribuição das vacinas contra o coronavírus e é liderada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Esta decisão abre precedentes para que outras vacinas, como a Oxford/AstraZeneca, fabricadas em em países estrangeiros, sejam adquiridas pelo Brasil sem precisar de nova autorização para o uso emergencial.

A aliança Covax pretende distribuir no mínimo duas bilhões de doses do imunizante até o fim de 2021. Ainda no primeiro semestre, 92 países pobres poderão ter acesso a 1,3 bilhão de doses.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui